quarta-feira, 30 de setembro de 2009

*O JORNAL*


O jornal não foi feito para a alegria.
Se nasce uma flor em El Salvador, nunca saberemos dela,
porque de lá só nos chega o número de mortos do último
atentado: a flor de El Salvador é uma flor de sangue.
E se Bob Dylan fez uma nova canção em Nova Iorque.
E se o arroz floriu no Camboja.
E se um menino-Deus nasceu no ABC paulista.
E se alguém foi irmão com alguém na Baixada Fluminense.
E se um judeu abraçou um árabe em qualquer parte do
mundo e foi por ele também abraçado.
E se etc., etc., etc., acontecer, não ficaremos
sabendo, porque o jornal está muito ocupado com a
tempestade de neve ou a greve em Nova Iorque, está muito
ocupado com a morte no Camboja, muito ocupado com a
última greve no ABC paulista, muito ocupado com as
matanças do Esquadrão da Morte na Baixada Fluminense,
muito ocupado com os conflitos no Afeganistão, no
Camboja, no Líbano, muito ocupado com a última bomba
em Israel, muito ocupado com os reféns de Teerã ou de
Bogotá, muito ocupado com os homens do mundo tentando
fabricar uma flor de pólvora.
Mas tem que ser assim: o jornal não foi feito para
a alegria.
(Drummond, Roberto)

terça-feira, 29 de setembro de 2009

*ABORTO DA AMIGA*


Aos 13 anos a minha amiga Estela engravidou. Quando
me disse que estava grávida, eu perguntei-lhe: "mas
então, tu não tomavas a pílula?" Ela diz: "sim, mas
não funcionou!" Eu disse: mas, e agora? Que vais fazer?
Quem é o pai?
Ela respondeu que não sabia. Não sabia se foi naquela
festa, ou naquele passeio, ou ainda, se era do noivo.
Acrescentou que vai ter que dizer que é do noivo!
Em junho viajaram de férias, ela e a mãe. Já tinha
cinco meses de gravidez... Quando retornou, fiquei
surpreendida, ela não tinha nada de barriga, e
parecia um cadáver! Estava tão pálida, e daquela
menina extrovertida que se divertia com tudo, não
ficou nada. Já não era a mesma.
Sabem, nenhuma de nós gostava de ir à missa. Mas na
escola, que era de freiras, tínhamos que ir com elas.
Havia um sacerdote velhinho que demorava muito, e a
nós, essas missas pareciam eternas, nunca mais
acabavam. Enquanto todo na brincadeira, a rir, sem
atenção nenhuma. Mas um dia chegou um sacerdote
novo, muito jovem e comentávamos que um jovem tão
atraente, como padre, era um desperdício.
Combinávamos qual de nós o iria conquistar! Imaginem.

Fizemos uma aposta, para ver quem conquistava o padre!
Quando fôssemos comungar, desabotoávamos a blusa, e
aquela a quem o padre, ao dar a hóstia, lhe fizesse
estremecer a mão, era essa que tinha chamado a
atenção do padre.

As coisas satânicas que o malígno nos fez fazer!
E nós pensávamos que eram brincadeiras! A que
ponto chegávamos!
No final, a mãe da minha amiga pagou o médico para
tirar a criança. A mãe dela colocou o feto num
frasco com líquido e guardou no guarda-roupa.
Absurdo tal atitude de uma mãe.

"Livro: Da Ilusão à Verdade.
Glória Polo, p.55"

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

*SEMPRE HAVERÁ UMA SAÍDA*


Certa vez um homem foi condenado por um crime que não
cometeu. Ele sabia que fariam de tudo para condená-lo.
Em um certo momento do julgamento, como faltavam algumas
provas, o juíz resolveu fazer uma proposta ao acusado.
- Vou escrever em um papel a palavra "inocente", e em
outro a palavra "culpado". Você deverá pegar um. Aquele
que pegar será o seu veredicto, se você se recusar a
pegar, será condenado.
O acusado, alertado pela sua intuição, olhou fixamente
para o lápis correndo sobre o papel e percebeu que o
juíz escreveu duas vezes a palavra "culpado". Não
havia saída. O juíz mandou o acusado escolher um. O
homem pensou alguns segundos, pegou um dos papéis,
enfiou na boca, mastigou e engoliu.

- O que você fez? Como saberemos qual o seu veredicto?
- disse o juíz.
- Muito simples - disse o homem - vamos abrir o papel
que sobrou e saberemos qual foi o que eu engoli.
Foi libertado imediatamente.

APRENDIZADO:

Nunca deixe de acreditar até o último instante.
Sempre haverá uma saída.

"Amauri Cimetta"

domingo, 27 de setembro de 2009

*BÊBADO*


O bêbado entra no ônibus lotado, se espreme daqui,
se espreme dali, vai se esgueirando até mais a frente.
Na primeira freada brusca, ele cai por cima de uma
beata que, irritada, prognostica:
- Talvez o senhor não saiba, mas o senhor vai para
o inferno!
E o bêbado, puxando a campainha desesperadamente:
- Pára, motorista! Pára, que eu peguei o ônibus
errado!
"Jornal DAQUI"



"Encontrei na net, e sem autoria"

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

*O RATO MEDROSO*


Conta uma antiga história que um ratinho vivia tenso
com muito medo do gato. Foi consultar o mágico que o
transformou em um gato.
Problema resolvido?
Claro que não. Agora ele tinha muito medo do cão. Voltou
ao mágico que desta vez o transformou em...rato
novamente! Disse para ele em seguida:
- Nada que eu fizer vai resolver seu problema.
Você só tem a coragem de um rato.

APRENDIZADO:
Há pessoas que só tem a coragem de um rato. Para elas
todas as decisões serão procrastinadas, viverão
inseguras e nada do que se faça irá mudar isso.
Perderão oportunidades valiosas por medo e falta
de confiança em si mesmas.

(Amauri Cimetta)

terça-feira, 22 de setembro de 2009

*CONTO SEM PALAVRAS*





Hoje começo da primavera.
Conto sem palavras.
Cada foto descrevo a natureza, a primavera.
"As fotos foram encontradas na net"

***Ana Maria Gonçalves***

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

*SUFOCO NO AVIÃO*


(Foto retirada da net)


Num vôo comercial, o piloto liga o microfone e fala
aos passageiros:
- Bom dia, senhores passageiros! Neste momento estamos
a 9mil metros de altitude, velocidade de cruzeiro de
860 Km/h e estamos sobrevoando a cidade de... Oh, Meu
Deus!'
O avião começa a balançar e os passageiros escutam um
grito seguido de um barulho infernal.
- NÃÃÃÃOOOOOOO!!!
Segundos depois o avião se estabiliza, e piloto pega
o microfone e, rindo sem graça, se desculpa:
- Desculpem-me, esbarrei na bandeja e minha xícara
de café caiu em cima de mim. Vocês precisam ver como
ficou a parte da frente da minha calça!
Aí um dos passageiros grita:
- Filho da p.! Você precisa ver como ficou a parte
de trás da minha!

(Texto de Negão, enviado ao jornal DAQUI)

domingo, 20 de setembro de 2009

*DUAS LOIRAS*


Uma loira bate o carro, que fica todo amassado.
Desesperada, ela pergunta a um homem que via:
-Moço, o que eu faço para desamassar meu carro?
O rapaz, rindo dela responde:
-Basta você ir lá atrás do carro e assoprar o
escapamento que ele vai encher o carro e vai
desamassar!

A loira começa a assoprar. Nisso chega uma amiga dela,
também loira, que começa a dar risada e pergunta:
-Nossa, amiga, o que você está fazendo?
-Estou assoprando aqui para desamassar o carro...
-(rindo) como você é burra. Como você acha que vai
desamassar o carro assim?
-Como não, o que tem de errado?
-Você não vai conseguir nunca, amiga. As janelas
estão abertas...

"Enviada por Fabiano Ramos ao jornal DAQUI"

sábado, 19 de setembro de 2009

*DEBAIXO DA MESA*


Um homem e uma bonita mulher estavam jantando à luz
de velas num restaurante de luxo. De repente o
garçom notou que o homem escorregava lentamente
para debaixo da mesa. A mulher parecia não
reparar que o companheiro tinha desaparecido.
- Perdão senhora, disse o garçom: mas eu acho
que seu marido está debaixo da mesa.
- Não está não, disse a mulher, olhando
calmamente para o garçom. Meu marido acabou
de entrar no restaurante.

"Jornal DAQUI"

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

*QUANDO ENGRAVIDEI*


Quando engravidei, não tinha nada decidido quanto
à profissão. Fiquei 4 meses em casa após o
nascimento e depois voltei a trabalhar por 2 meses,
nos quais continuei amamentando.
Como o trabalho não iria permitir que eu continuasse
dando o peito, resolvi parar e não me senti
frustrada. A gravidez era algo que eu queria
muito; ela foi planejada e resolvi me dedicar
integralmente. Eu continuo sendo profissional
e sei que tenho toda a minha carreira pela
frente. A opção, agora, é a maternidade.

"Márcia Cristina Vianna Andrade, 26 anos,
pedagoga, é mãe de Gabriel"

terça-feira, 15 de setembro de 2009

*O BIRITEIRO*


Um cara bastante bêbado ligou para o bar às 14 horas.
A ligação caiu na extensão, na casa do dono.
- Alô! A que horas abre o bar?
- Abre às 18 horas - respondeu o dono.
- Obrigado!
Às 15 horas, liga outra vez ainda mais bêbado e pergunta:
- Ic... A que horas abre o bar?
- Às 18 horas!
E isso se repetiu a cada meia hora e o cara cada vez
mais bêbado. Bastante irritado, e cansado de atender
o telefone o dono atende novamente: - Eu já falei
que abre às 18 horas! Porquê você quer ir tanto no
meu bar? E o bebum:
- Eu não quero entrar, eu quero é sair!

"Jornal DAQUI"

sábado, 12 de setembro de 2009

*BONITO LAGO*


Um velho fazendeiro tinha um bonito lago em sua enorme
fazenda. Depois de muito tempo sem ir ao local, decidiu
dar uma olhada geral para ver se estava tudo em ordem.
Pegou um balde para aproveitar o passeio e trazer umas
frutas existentes no caminho. Ao aproximar-se do lago,
escutou vozes femininas, animadas, se divertindo.

Ao chegar mais perto avistou um bando de jovens
mulheres se banhando completamente nuas. Quando ele
apareceu todas fugiram para a parte mais funda da água.
Uma das mulheres gritou:
- Não sairemos enquanto o senhor não sair daqui!
Ele respondeu:
_ Eu não vim até aqui para ver vocês nadando ou saindo
do lago, nuas! Levantando o balde, ele disse:
- Eu só vim dar comida ao jacaré! A corrida foi geral.

"Jornal DAQUI"

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

*NUM ÔNIBUS*


Num ônibus superlotado, uma mulher volta-se para o
passageiro inconveniente.
- O senhor quer fazer o favor de desencostar e
afastar essa coisa volumosa que está me incomodando?
- Calma, minha senhora. Não é o que está pensando.
Este volume é o dinheiro do pagamento que recebi
hoje. Enrolei num pacote e botei no bolso esquerdo
da calça.
- Ah! Então, o senhor deve ser um funcionário
exemplar!
- Por quê?
- É que desde o embarque até aqui, o senhor já
teve três aumentos salariais...

"Jornal DIÁRIO DA MANHÃ"

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

*UM POUQUINHO DE AYRTON SENNA*


(Como fã eternamente de Ayrton Senna, nunca deixarei
de relembrar momentos da sua vida).

*A VIDA*

Ele nasceu no dia 21 de março de 1960. Nos 34 anos, 1 mês
e 10 dias que se passaram até o fatídico primeiro de maio
de 1994, Ayrton Senna da Silva viveu intensamente.
Paulistano, era chamado de "Senna" pelo mundo, de "Ayrton"
pelos conhecidos e de "Beco" pelos íntimos. Desde pequeno,
teve a carreira cuidadosamente construída por Milton da
Silva, seu pai. Conquistou o apoio de dona Neide, a mãe.
Tinha na psicóloga Viviane, a irmã, uma força nos
momentos mais difíceis. E ultimamente dividia com Leonardo,
o irmão, as ações de sua mais nova empresa, a Senna Import,
que vende os carros Audi no Brasil.

Ayrton gostava de se divertir. Correr era uma paixão. Mas
amava o mar. Galopava as ondas com seu jet sky, deslizava
na prancha, balançava no barco. Depois, voava de jatinho,
de helicóptero. E vivia rodeado de lindas mulheres.
Falava inglês e italiano, mas gostava mesmo era do Brasil,
onde dividia seu tempo entre o sítio de Tatuí, em São
Paulo, e a casa de praia em Angra dos Reis, no Rio. Seu
livro de cabeceira era a Bíblia, mas gostava de folhear
o Marlboro Grand Prix Guide, um livreto que reúne todas
as estatísticas da Fórmula 1. Correr, mais do que qualquer
outra coisa, era a sua vida.
"Revista CARAS"

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

*NA AULA*


A professora de religião, no final de sua aula, pergunta:
- Quem quer ir para o céu, levante a mão.
Todos levantaram menos Joãozinho.
Então a professora pergunta:
- Joãozinho, por que você não quer ir para o céu?
- Porque minha mãe falou para ir direto pra casa
quando acabasse a aula!

"Jornal DAQUI"

terça-feira, 8 de setembro de 2009

*ENGRAÇADA! LEIA: RECEITA DE FRANGO COM UÍSQUE*


INGREDIENTES: -Um frango de mais ou menos 2kg
-1 kg de batatas
-500ml de azeite extra virgem
-cheiro verde e pimenta à gosto
-1 litro de uísque

MODO DE PREPARAR: - Gratine as batatas.
-Beba uma dose de uísque.
-Tempere o frango com cheiro verde, pimenta e azeite.
-Tome mais duas doses de uísque.
-Junte às baatatass no frango e leve ao forno.
-Toma oooooutra dose de uissski.
-Acompanhe visualmente o pato, quer dizer o vrango,
pra num queimá.
-Mais uma dose de uviske.
-Deixa ele no vorno umas 04 horas bra ele zi lascá
de calor.
-Bebe o viske na gaaaarraaaava memo.
-Tira o bicho daquela droooga de vorno.
-Pega o vrango que caiu no jão e limpa ca gamisa memo.
-Bebe mais uma.
-Desliga a bóóóócaria do vogão!
-Zidane si queimô, cê nem goossta muito desssa meeerda
de pato.
-Pega o que zobrô do viski, liga a tevesisão, deita
no zofá e dóóórmeeee.

"Jornal DAQUI"

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

*DIARRÉIA*


Entra um senhor desesperado na farmácia e grita:
- Rápido, me dê algo para a diarréia! Urgente! O dono
da farmácia, que era novo no negócio, fica muito
nervoso e lhe dá o remédio errado. O senhor, com muita
pressa, pega o remédio e vai embora. Um tempo depois,
o dono da farmácia se dá conta que por engano e
inexperiência, deu ao senhor remédio para os nervos.
Horas depois, chega novamente o senhor que estava com
diarréia, e o farmacêutico lhe diz:
- Mil desculpas, senhor. Creio que por engano lhe dei
um medicamento para os nervos, ao invés de algum
remédio para diarréia. Como o senhor está se sentindo?
Ao que o senhor responde:
- Todo sujo de cocô, mas muito tranquilo!

"Jornal DAQUI"

PACIÊNCIA:
Qual o cúmulo da paciência?
Resposta: Ver uma corrida de lesmas em câmera lenta.

"Jornal DAQUI"

sábado, 5 de setembro de 2009

*MEU ETERNO AMOR*


Escrevo para lembrar que nosso romance completa mais
um aniversário. Agora já são cinco anos de intensa
paixão, nos quais dividimos alegrias e de tristezas.
Nossa união é completa, pelo menos eu penso assim.
No transcorrer desse período em nossas vidas, fomos
felizes e nunca passou pela nossa cabeça, por mais
remota que fosse, a possibilidade de separação.
Vivemos em paz, compartilhando tudo com grande
harmonia.
Cinco anos são bastante tempo. Se nunca falamos em
casamento deve ser porque nos acomodamos e escolhemos
viver assim, um pouco longe dos olhos, mas sempre
perto do coração. Talvez tenhamos até um pouco de
medo de mudarmos essa situação.

Nunca nos preocupamos com nada e com ninguém, pois
nos amamos e sempre fomos felizes vivendo assim.
É tudo que quero te dizer agora. O que mais
importa é que nosso amor permanece acima de tudo.

Beijos de quem te ama demais!

"Editora Escala"

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

*COISINHAS QUE DEIXAM A GENTE FELIZ*


Cada uma de nós tem aquela listinha secreta de pequenos
mimos que nos permitimos de vez em quando e que mudam
nosso humor: cortar os cabelos e aproveitar que está no
salão para fazer uma recauchutagem geral; levar os
filhos no parque e apostar uma corrida pra ver quem
chega primeiro na árvore; ler aquele livro empolgante
em uma só noite, mesmo que isso a deixe com olheiras
no dia seguinte; sair direto do trabalho e ir ao
cinema ver aquele filme que há anos esteve em cartaz
e você perdeu; ficar de bobeira no telefone papeando
com uma amiga.
Ufa! É melhor parar por aqui!
Sabe por que comecei falando dessa listinha? Porque
muito do conteúdo desse edição tem a ver com esses
pequenos prazeres. O passeio no parque me inspirou
a propor a matéria da caminhada. Lá, conversando
com a mãe da menina com quem minha filha brincava
no tanque de areia, ela me confidenciou que enfrentava
um problemão, a cleptomania.
Na minha fuga ao cinema, tive a chance de assistir
ao filme "Entre Dois Amores". Ah, e uma querida
amiga me recitou a poesia que seu filho lhe escreveu
num cartão quando ele tinha apenas cinco anos:

"Se Terra fosse mãe,
seria a mãe das sementes
Pois mãe é tudo que abraça,
Acha graça
E ama a gente"

Quer coisa mais fofa? Pra quem é mãe, um super
beijo a todas as mães!

"Revista 7DIAS com você"

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

*AMOR DE MINEIRO*


Cês são o colírio do meu ôiu.
São o chiclete garrado na minha carça dins.
São a mantêga de leite do meu pão.
O limão da minha caipirinha.
O rechei do meu biscoito.
A masstumate do meu macarrão.
A pincumel do meu buteco.
O cadarço do meu passapato.
Nossinhora!
Godimais da conta docêis, uai.
Cês são tamém:
O vidiperfume da minha pintiadêra.
O dentifriço da minha iscovdidente.
Óiproceisvê,
quem tem amigos assim, tem um tisôru!
Eu guardêsse tisôru, com todo carin,
Do lado esquerdupeito!!!
Dendo meu coração!!!
AMOOCÊISPADANÁ!!!
BEJIM DO POVO DE PADIMINAS!

"Salvador DAQUI!"

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

*LUTEI CONTRA O MEDO QUE DOMINAVA A MINHA VIDA*


Eu estava em casa quando, sem mais nem menos, comecei
a sentir meu peito doer, dificuldade para respirar,
conta a assistente comercial Luciane Rekbaim, de 30
anos. "Na época, havia passado por uma gravidez
complicada e estava sem emprego. Os episódios se
tornaram mais frequentes e cheguei ao ponto de parar
de comer e de cuidar da criança, não sair de casa.
Passei por vários médicos, mas uma amiga psicóloga
disse que o problema era a síndrome do pânico.

Graças à terapia, percebi que grande parte do
transtorno era causado por mim e resolvi enfrentá-lo.
Passei a me obrigar a fazer as coisas que me
amedrontavam e, aos poucos, fui retornando o
controle. Depois de um ano consegui me livrar da
síndrome. Após passar pela experiência, aprendi
a pedir ajuda e a mostrar minhas fraquezas."

www.nova.com.br

terça-feira, 1 de setembro de 2009

*BÊBADO NO ÔNIBUS*



*Texto encontrado na internet*