sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

*TEMPO FUNDAMENTAL*


Quando meu filho nasceu, parei de trabalhar
por nove meses, e acho que esse tempo foi
fundamental para nós dois.

Porém, a necessidade me fez voltar e isso
gerou uma angústia que aumentou quando eu
percebi que poucas escolas podiam oferecer
tudo que eu dava em casa.
As primeiras semanas fora de casa não
foram tranquilas; eu telefonava de hora
em hora para saber se estava tudo bem.
Hoje estou mais sossegada e, sempre
que posso, fico com o Guilherme.

"Revista VEJA"

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

*É PRECISO TER PACIÊNCIA*


Ninguém gosta de esperar. Ficar parado,
esperando a sua vez de brincar no
computador ou de entrar no jogo de futebol,
por exemplo, é quase sempre um sofrimento.
Mas, todo mundo tem de esperar alguma coisa,
e não é só de vez em quando, é aí que entra
uma palavrinha importante: paciência. Ela
não é necessária somente nos momentos
de espera, claro. É preciso ter paciência
para fazer um montão de coisas.
A gente precisa de paciência para estudar,
para fazer tarefas que exigem muita
atenção e cuidado, para ler um livro grosso,
para assistir a uma aula chata, para
aguentar um irmão mais novo...
"A paciência é uma virtude. Ela nos ajuda
no dia-a-dia", afirma Renan Moreira, de
12 anos. Segundo ele, a paciência ajuda
conter a raiva, a ouvir os outros e,
consequentemente, a ter uma boa convivência
com a maioria das pessoas. Eduarda
Sebastiani Van Lieshout 10 anos, concorda
com Renan e afirma que a paciência é uma
qualidade necessária à vida em sociedade.
"Sem ela, a gente não conseguiria viver
nesse mundo agitado", diz.

"Maria José Braga"

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

*O MUNDO PRECISA DE AJUDA*


_ Oi, mundo!
_ Oi, Karina!
_ Nossa, mundo! Você está triste e doente!
Por quê?
_ Porque o homem anda me poluindo. Acho
que vou chamar os "homenzinhos" do Planeta
Marte para pegar as plantas que me restam.
_ Não faça isso, por favor!
_ E porque não? Eles vivem me matando!
_ Mas nem todos são assim. Muitos ainda
gostam de semear, regar, ver a plantinha
crescer, comer de suas frutas, brincar,
descansar em sua sombra. Acho que
merecemos uma chance...
_ Está certo. Darei uma chance aos homens!

"Karina Bueno Timachi, Repórter-mirim
número 11.809/91-GO"

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

*DEUS RESSUSCITOU MEU PAI*


Deus - Recados Para Orkut


Num dia de agosto, meu pai, César Palmeira,
começou a ter ânsia de vômito. A partir de
então, a cada 48 horas ele voltava a sofrer
desse problema. O incômodo aumentou e papai
não conseguia mais nem ficar em pé. Permanecia
o tempo todo na cama. de hora em hora, vomitava.
Passaram-se seis meses de consultas médicas,
remédios e desespero. O caso nunca se resolvia.
Foi então que decidimos pedir intercessão pelo
meu pai na igreja da cidade. Dois dias depois,
ele retornou ao médico e descobriu que estava
com câncer no estômago.
Eu fiquei de joelhos e orei. Após cinco dias,
seu César passou por uma cirurgia. Correu
tudo bem, e o câncer foi extirpado.
Hoje, ele vive forte. Todos nós somos
agradecidos a Deus por isso. Afinal, Ele
ressuscitou meu pai.

"Marcelo Fernando de Almeida,
Palmeira, Juquiá, SP"

Deus - Recados Para Orkut

sábado, 21 de fevereiro de 2009

*LIÇÃO DE VIDA*


Um homem rico resolve presentear um pobre
por seu aniversário e ironicamente manda
preparar uma bandeja cheia de lixo e sujeiras.
Na presença de todos, manda entregar o
presente, que é recebido com alegria pelo
aniversariante, que gentilmente agradece
e pede que lhe aguarde um instante, pois
gostaria de poder retribuir a gentileza.
Joga fora o lixo, lava e desinfeta a
bandeja, enche-a de flores, e devolve-a
com um cartão com a frase. "Cada um dá
o que possui."

Ou seja: não se entristeça com a ignorância
das pessoas, não perca sua serenidade. A
raiva faz mal à saúde, o rancor estraga
o fígado, a mágoa envenena o coração.
Domine suas reações. Seja dono de si mesmo.
Não jogue lenha no fogo de seu aborrecimento.
Não perca sua calma. Pense antes de falar,
e não ceda à impulsividade.

"Autor Desconhecido, revista CRIATIVA"

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

*SENSAÇÃO*


Estou dormindo e, de repente,
acordo no meio da sala, da cozinha
ou na porta do quarto da minha mãe.
É uma sensação muito estranha e
assustadora, pois não tenho consciência
de nada. Uma madrugada quase matei meus
pais de susto, pois estava gritando e
esmurrando a porta do meu quarto. Acordei
com o meu pai desesperado, implorando
para que eu abrisse a porta. Quando caí
em mim, estava com a mão toda vermelha e
de pé. Tentei me acalmar e voltei para
a cama, torcendo para que aquilo não
acontecesse novamente.

"Patrícia Farconde, 25 anos"

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

*COMO ESQUECI O EX-NAMORADO*









"Levei um fora, mas sobrevivi" e quero dizer
que passei o mesmo sufoco que D.J.M. Assim
como ela, eu amava, ou melhor, estava
apaixonadíssima pelo meu ex-namorado e
ainda corria muito atrás dele. Até que no
mês passado ele me deu um fora definitivo.
A atitude que ele tomou me magoou bastante
e foi aí que eu quase cometi uma loucura.
Não queria mais viver...
Não queria saber de viver.
Queria desistir de estudar, chorei pra
caramba e ainda tomei um monte de remédios.
Foram duas cartelas de comprimidos e
outros tipos de cápsulas e líquidos.
Hoje, graças ao apoio dos meus amigos,
e minha força de vontade em esquecê-lo,
não cometi mais nenhuma loucura.

"Cláudia Fernandes Alves, Paraná"

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

*PRECONCEITO NUNCA MAIS*


Romance - Recados Para Orkut


Sempre fui uma moça muito exigente. Quando
pensava num namorado, imaginava um príncipe
encantado, bonito, rico e inteligente.
Dispensei vários rapazes no decorrer de anos
por não se encaixarem nesse perfil. Depois
que terminei a faculdade, percebi que havia
perdido meus amigos, pois todos achavam
minha postura antipática. Numa festa, olhei
de modo diferente para o Marcos, um cara que
eu considerava um 'sapo', pois não era
bonito nem tinha grana.

De repente, resolvi falar com ele e a partir
desse dia nunca mais nos desgrudamos.
Marcos me fez deixar o preconceito e a
arrogância de lado para assumir uma vida
mais decente e simples. Hoje me divirto
com meu namorado em lugares que nunca havia
pisado por pura bobagem.
Descobri como amar o próximo sem discriminação.
Por isso, sou uma mulher feliz.

"Cristiane Gomes, Pelotas, RS"

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

*VENCEMOS A DISTÂNCIA*


Josinaldo, um colega de meu irmão, ficou
uns dias na casa de meus pais. Isso foi
há 17 anos.

Brincalhão, conquistou toda a família.
Primo, como o chamavam, foi embora, mas
manteve contato comigo. Passados dois anos,
descobri que havia me apaixonado por ele.
Primo voltou a nos visitar e então começamos
a namorar de verdade. Infelizmente, a cidade
dele era bastante distante de onde eu
morava, por isso a saudade sempre foi um
problema. Ficamos três anos driblando essa
tristeza e nos falando por telefone. Um
dia, resolvemos batalhar para casar. Hoje.
moramos com nosso filho, fruto de nosso
eterno amor.

"Maria Cabral, Alagoa Grande, PB"

domingo, 15 de fevereiro de 2009

*A LINGUAGEM DO "F"*


Um rapaz, chegando em São Paulo, entrou num
restaurante para almoçar. O garçom aproximou-
se: _ O que o senhor deseja?
_ Fineza fazer frango frito.
_ Com o quê?
_ Feijão, farinha e farofa.
_ Mais alguma coisa?
_ Filé e fígado.
_ O senhor quer pão?
_ Faça fatias.
Terminando o almoço e irritado com tantos
"efes", o garçom voltou:
_ O senhor aceita um café?
_ Faça o favor.
E o garçom perguntou:
_ O café estava bom?
_ Frio e fraco.
_ Como é que o senhor gosta?
_ Forte e fervido.
_ Como é seu nome?
_ Fernando Fagundes Ferreira Filho.
_ Pois bem _ interrompeu o garçom _ se me
disser mais seis palavras com a letra F, não
pagará a conta.
_ Foi formidável, ficando fiado, fico freguês!

"Landerson Piveta,
Repórter-mirim número 9.368/90-GO"

Volte Sempre - Recados Para Orkut

sábado, 14 de fevereiro de 2009

*AMO O IRMÃO DE UM AMIGO*


Há cinco anos, minha amiga Nádia e o marido,
Danielson, me apresentaram um amigo, o Mazinho.
Nós batemos o maior papo. Ele me falou dos
filhos, da esposa e de sua casa em Cabo Frio.
Depois, sumiu sem dar notícias. Após algum
tempo, reapareceu com o irmão, Fabiano.
Certo dia, o Fabiano quis ficar comigo, e eu
pedi um tempo para pensar. Com tanta conversa,
acabei seduzida pela paquera dele. Agora meu
amor voltou para Cabo Frio e quer que eu vá
morar lá.

A mãe dele é doente e precisa de sua ajuda.
Espero um dia poder me mudar de casa e ficar
ao lado do gato, mas até mesmo de longe
ele esquenta meu coração.

"Dida, Rio de Janeiro, RJ"

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

*VIVEMOS EM HARMONIA*


"Em 1994, conheci Valdecir, um homem muito,
simpático que se mudou para perto de casa.
Ele estava namorando e eu também era
compromissada. Mesmo assim, resolvemos
arriscar tudo e nos unir. Logo fiquei
grávida e ele não quis assumir. Pensei em
tirar o filho, mas não tive coragem. Papai
me expulsou de casa e passei a morar com
uma irmã. Depois de alguns dias, meu amor
voltou, arrependido, e disse: 'Vou construir
uma casa no quintal da sua mãe para
morarmos'. Não acreditei, comecei a chorar
e nos abraçamos. Faz sete anos que eu, ele
e nosso filho vivemos em harmonia total,
graças a Deus."

"Cleonice Fiúza, São Paulo, SP"

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

*SOBRINHA QUEIMADA*


Vinte anos mais tarde... eu tinha uma
sobrinha muito linda, ensinava-a, aconselhava
-a como vestir-se, como realçar o seu corpo,
maquiagem, etc.
Um dia ela queimou-se gravemente, em mais de
70% do seu corpo. Só o rosto não se queimou.
Mas era muito grave, podia morrer.
Eu fiquei furiosa com Deus, fui à capela e
disse: Deus, se existes, prova-me! Mostra-me
que existes, salva-a! Imaginem que soberba
a minha! Minha sobrinha salvou-se. Mas ficou
totalmente queimada, com marcas graves. As
mãos ficaram tortas, uma tristeza! Nessa
altura, eu já tinha dinheiro, e levava-a a
passear, às vezes levava-a à piscina.

Mas, quando a metia na piscina, toda a gente
saia protestando, e diziam: que nojo!
Não sei porque saem de casa com essa
criatura!
Vêm para aqui, estragar-nos as férias!
Essas pessoas são maldosas.
Minha sobrinha não quer sair mais, tem medo
das pessoas, começou a odiá-las! _ chora.

"Do livro: Da Ilusão, à Verdade, de
Glória Polo, p. 79"

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

*PERTINHO DA NATUREZA*


Tive oportunidade de conhecer uma fazenda
linda, a Santa Branca. Minha aventura começou
bem cedinho, quando cheguei lá e um carrinho
de passeio veio buscar a gente para conhecer
a fazenda.
Os monitores falaram sobre a preservação da
natureza e do Rio João Leite, que corta toda
a fazenda. Falaram também que a fazenda é
vigiada pelo Ibama e que nenhuma folhinha
poderia ser arrancada.


Tivemos uma aula numa sala subterrânea e,
logo após o almoço, saímos para fazer uma
trilha. Chegamos a uma cachoeira maravilhosa,
onde uma represa enorme guardava uma surpresa
para nós: a tirolesa, um passeio emocionante
de um lado a outro da represa.
No rio, os peixinhos não davam sossego e
vinham beliscar os pés da gente.
O dia ficou pequeno com tanta coisa para fazer.
Eu sabia que tinha de aproveitar bem, pois
não sabia quando poderia voltar à fazenda.
Só quando sentimos o que a natureza tem para
nos dar é que aprendemos a dar valor.
Não me esqueço do cheiro da mata, do barulho
das águas, das araras quebrando as castanhas...
da alegria de estar alí, brincando e me
divertindo, pertinho da natureza.

"Thallyta Mariana Santos Garcia,
Repórter mirim número 27.912/08-GO"

domingo, 8 de fevereiro de 2009

*O PRIMEIRO MES: 30 ANOS DE ESPERA*


O que você quer ser quando crescer?
_ Quando crescer, eu quero ser mãe!
Todo mundo achava a maior graça. Eu, pequenina,
passava ao largo das respostas comuns da
maioria das minhas colegas _ que almejavam ser,
invariavelmente, professoras ou bailarinas. É
claro que, naquela época, eu pensava que "ser
mãe" era uma profissão. E nem estava muito
distante da realidade, já que via a minha
"mãe heroína" mal ter tempo para respirar, às
voltas com a educação de nada menos que
cinco filhos.
Até que, apesar de toda a fissura juvenil, eu
esperei bastante. Na verdade, a vontade de
ser mãe só bateu forte mesmo aos 30 anos,
depois de todo o egoísmo a que eu tinha
direito nos três anos iniciais do meu
casamento. Hoje vejo que foi bom esperar
tanto, esperar a maturidade chegar, esperar
a plenitude da minha relação com o Carlos
(que já dura quase doze anos).
Tenho pouco a contar deste primeiro mês,
porque eu só fui saber que estava grávida
no segundo.
Meu corpo não apresentava nenhuma mudança
externa que pudesse sinalizar a presença
do meu baby _ e olha que eu estava mais
ou menos atenta, já que vinha tentando
engravidar há seis meses ( por mais que a
gente queria apressar as coisas, a verdade
é que o bebê só aparece quando relaxamos).
Mas ele já está lá dentro. Um grãozinho
de arroz cheio de vida!

"Revista Máxima"

sábado, 7 de fevereiro de 2009

*LÍDER: SEMPRE BOM DE CONVERSA*


Com voz firme, Antônio já entra na sala
de aula comandando: "Agora vamos jogar
futebol". A professora intervém e diz
suavemente: "Antônio, por que não perguntamos
se realmente querem jogar bola?"

O menino reage com uma careta de desagrado
mas finalmente aceita a sugestão.
"Vocês querem jogar bola?" Todos aceitam
e participam da brincadeira.
A criança líder é ágil, simpática,
extrovertida e tem boa conversa. Madura e
equilibrada, destaca-se nos esportes e nos
estudos e provoca a admiração dos colegas
_ que não hesitam em seguí-la. Sua
constituição física é de tipo atlético e
seus traços são bem proporcionados.

Quem tem uma criança líder em casa deve
ensiná-la a reconhecer o valor da opinião
dos outros, fazendo-a ver que seus
companheiros, assim como ela, também são
importantes. Na escola, a professora
provavelmente pedirá a sua colaboração
na organização de atividades e jogos, mas
deve ensinar-lhe também a ceder, incentivando
o sentido de justiça e solidariedade.

"Revista MÁXIMA"

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

*SONHO REALIZADO*


O meu passeio foi um sonho que nunca pensei
realizar. Uma excursão me levou a lugares
encantadores. A primeira parada foi em
Santos, São Paulo. O hotel, de frente para
o mar... eu olhava pela janela do quarto e
via aquele mar sem fim. Parecia uma miragem,
mas eu estava lá.

Depois eu fui à praia em Guarujá, também
em São Paulo, outro lugar maravilhoso, com
ondas fortes e um ventinho gelado. Era tudo
muito bonito e eu mal acreditava que
estava vivendo aquilo.

O outro passeio, mais emocionante ainda,
foi em Aparecida do Norte. Minha emoção
foi tão grande que não sei dizer o que
senti. Meus olhos se encheram de lágrimas
e uma felicidade imensa tomou conta do
meu coração. Era uma paz sem fim ver aquele
santuário cheio de belos enfeites. Não
tive nem vontade de sair dali. Guardo em
meu coração aqueles momentos de emoção
e alegria e vivo a esperança de um dia
voltar a Aparecida do Norte.

"Mariana Roberta de Andrade e Silva,
Repórter mirim, número 27.903/08-GO"

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

*A VALSA*


Tu, ontem na dança que cansa, voavas c'o
as faces em rosas formosas de vivo, lascivo
carmim; na valsa tão falsa, corrias, fugias,
ardente, contente, tranquila, serena, sem
pena de mim!
Quem dera que sintas as dores de amores que
louco senti! Quem dera que sintas.
-Não negues, não mintas... Eu vi!...
Valsavas.
-Teus belos cabelos, já soltos, revoltos,
saltavam, voavam, brincavam no colo que é meu;
e os olhos escuros tão puros, os olhos
perjuros volvias; tremias; sorrias pra outro,
não eu! Quem dera que sintas!...
-Não negues, não mintas... - Eu vi!...
Meu Deus! Eras bela donzela, valsando, sorrindo,
fugindo, qual silfo risonho, que sonho nos vem!
Mas esse sorriso tão liso, que tinhas nos
lábios de rosa, formosa, tu davas, mandavas
a quem?


Quem dera que sintas as dores de amores que
louco senti! Quem dera que sintas!...
-Não negues, não mintas... - Eu vi!...
Calado, sozinho, mesquinho, em zelos ardendo,
Eu vi-te correndo tão falsa na valsa veloz!
Eu triste vi tudo! Mas mudo não tive nas
galas das salas, nem falas, nem cantos, nem
prantos, nem voz!
Quem dera que sintas as dores de amores que
louco senti! Quem dera que sintas!...
Na valsa cansaste: ficaste prostrada,
turbada! Pensavas, cismavas, e estavas tão
pálida, então; qual pálida rosa mimosa no
vale do vento cruento batida, caída sem
vida no chão! Quem dera que sintas as dores
de amores que louco senti! Quem dera que
sintas! - Não negues, não mintas...
-Eu vi!...

"Casimiro de Abreu"

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

*CALMA, AINDA HÁ ESPERANÇA. (IMAGINE)*


"Sei que todos falam de mim. Sei que me
consideram maluco e mesmo histérico. Pode
ser que eu seja meio extravagante e que
eles estejam certos. Mas sou feliz e estou
no meu juízo perfeito."

"Imagine que não há países não é difícil,
tente, nenhuma religião também, imagine
todo mundo vivendo em paz, você pode me
chamar de sonhador mas não sou o único
espero que um dia você nos siga e o mundo
será um só".
"Acho que a juventude atravessa uma crise
depressiva de drogas.
Nós os Beatles já passamos pela fase das
drogas. Muita gente passa. Mas os jovens
estão desesperados. Nós tentamos dizer-lhes.
Calma, ainda há esperanças".

"O sonho acabou vamos encarar a realidade.
Não se drogue por não ser capaz de suportar
sua própria dor. Nenhum lugar fará você
se sentir um homem. Eu estive em todos
os lugares e só me encontrei em mim mesmo".

"Um rei sempre acaba sendo morto por seus
cortesãos".

"John Lenon"

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

*MEU MARIDO*


"Sentia que ele não me amava mais, e apesar
de todos os esforços que fiz tinha a impressão
que ele era indiferente comigo, não percebia
minhas novas roupas ou meu novo corte de
cabelo. Uma amiga havia me dito desse perfume,
quando recebi este perfume e coloquei algumas
gotas em meu corpo... nunca pensei que um
perfume fosse capaz de tal transformação, meu
marido me desejava como em nossa lua de mel.
UMA DAS MULHERES MAIS LINDAS
Em uma festa usei este perfume e me senti uma
das mulheres mais linda da festa, com vários
homens ao meu redor a todo tempo, vários
tentando chamar a atenção, me sentia tão
poderosa e minha auto confiança me tornava mais
irresistível ainda".
"Mariana Victorino"

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

*TRÁFICO DE GENTE NA ESPANHA*


As conhecidas irmãs goianas Zenilde e Zenaide,
que mantêm uma rede de prostituição forçada na
Espanha levaram um novo golpe. Seis meses
depois de Zenilde ser flagrada forçando uma
menina brasileira de 14 anos a se prostituir
em Badajoz (sul da Espanha), nove colaboradores
das irmãs foram presos por tráfico de seres
humanos para fim de exploração sexual e
lavagem de dinheiro.
Seis pessoas foram presas na Espanha, em
Cáceres, onde Zenilde mantêm vários clubes.
Tudo indica que Zenaide, que ainda estava
solta, esteja entre os presos, mas a
informação ainda não foi confirmada.
Os outros três foram detidos no Brasil.
Eles são acusados de aliciamento de mulheres
para o esquema das irmãs. Os locais das prisões
indicam que mudaram o esquema, que até alguns
anos passava por Goiás em várias etapas.
As prisões ocorreram no Paraná, Rio Grande do
Norte e São Paulo.

"Jornal DAQUI"